Ípsilon

Entrevista

“António Mexia disse-me que o meio artístico não estava a apreciar o meu trabalho”

Na sua primeira entrevista desde que deixou, no último dia de Junho, o Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia, o seu primeiro director faz um balanço positivo da passagem pelo MAAT ao qual diz ter trazido “reconhecimento internacional”. Considera o meio artístico português fechado e acredita que a sua saída foi provocada por um “mexerico”.