No Ponto: tigeladas de Oliveira do Hospital

Rosa Pires aprendeu a fazer a especialidade local com a sogra, e dela ficou também com o gosto de acompanhar a tigelada com arroz doce, como é costume por aqui.

Pudim de Yorkshire
Foto

No concelho de Oliveira do Hospital, encontramos uma tigelada típica do centro do país. As gerações mais antigas usavam potes de barro, mais altos e largos do que as formas de tigeladas da zona de Abrantes, por exemplo.

Mas no restaurante Varandas Verdes, em Oliveira do Hospital, dá mais jeito apresentar a tigelada da terra em doses individuais. As formas continuam a ser altas e a quantidade mantém-se adequada. Os ingredientes são apenas leite, ovos, açúcar, canela e raspa de limão.

Rosa Pires, proprietária e cozinheira, aprendeu a fazer a especialidade local com a sogra, e dela ficou também com o gosto de acompanhar a tigelada com arroz doce, como é costume por aqui. Fica uma sobremesa mais mais húmida e interessante. Simples e deliciosa.

PÚBLICO -
PÚBLICO -
PÚBLICO -
Fotogaleria

A Doçaria Portuguesa

Cristina Castro criou o projecto No Ponto para registar e dar a conhecer os doces do país. Tem vindo a publicar a colecção A Doçaria Portuguesa, “os mais completos livros sobre a história e actualidade dos doces de Portugal”. A investigação para este trabalho levou a autora a viajar por todos os concelhos em busca de especialidades doceiras. A partir da oportunidade de ver como se faz, de falar com quem produz, de conhecer vidas, histórias e tradições associadas à doçaria, surgiram os vídeos que desvendam um pouco de cada doce. Regularmente, a Fugas revela um vídeo novo sobre um doce diferente.