PSP assume problemas na linha de apoio psicológico

Sindicato denunciou falha na SOS Linha Verde 24 horas urgência. O número esteve desligado durante o fim de semana e durante a manhã desta segunda-feira. Ligação foi, entretanto, estabelecida.

Foto
Linha de apoio psicológico aos policias esteve desligada Nuno Ferreira Santos

O presidente do Sindicato Nacional da Polícia, Armando Ferreira, denunciou esta segunda-feira o facto da SOS Linha Verde 24 horas Urgência, uma linha de apoio psicológico aos polícias, cujo o número é 800 21 23 12, estar desligada, tal como o PÚBLICO noticiou.

Armando Pereira considerou a situação grave e chegou a exigir a demissão do Director Nacional da PSP.

Armando Ferreira explicou que teve conhecimento de que a linha não funcionava através de agentes de uma esquadra na Madeira, e que depois testou ele próprio e verificou a inactivação.

O PÚBLICO também testou várias vezes a linha e durante a manhã verificou que ao marcar o 800 21 23 12 a chamada ia para um atendedor que dizia que o número estava desligado. Tendo contactado o Gabinete de Imprensa da PSP para obter esclarecimentos, foi confirmada a existência de problemas.

Sobre a linha de apoio psicológico aos polícias, a PSP informou que “o número 800212312 encontra-se activado, mas com um problema de ligação, o qual a PSP está a tentar resolver no mais breve espaço de tempo possível”, mas não especificou o tipo de problema.

A ligação terá sido restabelecida durante a tarde.

Recorde-se que Armando Ferreira atribui o problema à falta de pagamento aos psicólogos que não estariam a ser remunerados para cumprir as 24 horas de atendimento.