Polónia confirma despromoção de Portugal à Golden League

Selecção nacional terminou a Liga das Nações com duas vitórias em 15 jogos.

Foto
DR

A selecção portuguesa de voleibol despediu-se neste domingo da Liga das Nações com uma derrota por 3-0 frente à campeã mundial Polónia, em Leipzig, na Alemanha, confirmando a despromoção à Golden European League.

Portugal terminou no 15.º lugar, entre 16 selecções participantes, com duas vitórias em 15 jogos (3-1 à Bulgária e 3-0 à China), mas foi a última classificada entre as quatro denominadas por “desafiadoras” e únicas que podiam descer.

A Polónia, que desde sábado já se encontrava apurada para a fase final, a disputar por seis selecções, em Chicago, nos Estados Unidos, confirmou o seu estatuto de favorita e venceu Portugal pelos parciais de 25-18, 25-21 e 25-20.

O seleccionador nacional Hugo Silva apresentou frente aos polacos um “seis” com algumas novidades, como a inclusão de Valdir Sequeira, Caíque Silva e Phelipe Martins, deixando de fora os habituais titulares Alexandre Ferreira, Marco Ferreira e Filip Cveticanin.

Portugal, com Valdir Sequeira e Lourenço Martins em destaque, entrou bem no jogo e chegou em vantagem ao primeiro tempo técnico (8-7), mas um acumular de erros, principalmente no serviço, fez com que os polacos passassem para a frente, com um parcial de quatro pontos consecutivos (11-8), para não mais largarem a liderança (25-18).

No segundo parcial, foi a Polónia, bicampeã mundial em título (2018 e 2014), que entrou melhor, a explorar as dificuldades de construção de jogo por parte da selecção lusa, e atingiu o primeiro tempo técnico a vencer por três pontos (8-5).

A selecção portuguesa, naquele que foi o seu melhor período de jogo, reagiu e anulou a desvantagem, durante o serviço de Miguel Tavares Rodrigues, que fez dois ases, e passou para a frente do marcador (12-10), liderança que manteve no segundo tempo técnico (16-14).

Portugal esteve na frente do set até aos 19-18, mas a selecção polaca, com um parcial de cinco pontos consecutivos, passou para a frente (23-19) e fechou o parcial aos 25-21, colocando-se a vencer por 2-0 no encontro.

No terceiro e último parcial, em que Hugo Silva recorreu a Tiago Violas, Bruno Cunha, Filip Cveticanin e Alexandre Ferreira, a Polónia chegou ao primeiro tempo técnico a vencer por 8-5, mas Portugal inverteu a tendência e chegou em vantagem ao segundo (16-14).

A selecção portuguesa manteve-se no comando até aos 19-18, altura em que sofreu um “apagão”, que permitiu aos polacos concretizarem um parcial de cinco pontos consecutivos (23-19), passarem para a frente e fecharem o jogo aos 25-21.

A “final a seis” da Liga das Nações será disputada por Brasil, Irão, Rússia (detentora do troféu), Polónia, França e Estados Unidos, que não tiveram de recorrer ao estatuto de anfitriões, uma vez que alcançaram o apuramento por via da classificação.