Lisboa: PSP encerra vários estabelecimentos por venda de álcool a menores

Segundo a força policial, o principal objectivo desta acção era sinalizar os jovens e alertar os progenitores.

,MEO Sudoeste
Foto
Cinco estabelecimentos comerciais foram apanhados em flagrante delito a vender álcool a menores Enric Vives-Rubio

O Comando Metropolitano de Lisboa encerrou esta semana vários estabelecimentos comerciais por estarem a vender álcool a menores de 18 anos, numa operação em que vários jovens foram identificados e as famílias avisadas, divulgou este sábado a força policial.

Entre a noite de quinta-feira e a madrugada de sexta, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP realizou uma operação policial na freguesia da Estrela, em zonas conhecidas pelo consumo excessivo de álcool e de estupefacientes, para “deter menores que se encontrassem em perigo”.

Segundo a PSP, o consumo de álcool por parte de jovens entre os 14 e 18 anos é um “problema que ocorre com frequência” e que levou ao trabalho coordenado entre a polícia e a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Lisboa Oriental.

Cinco estabelecimentos comerciais foram apanhados em flagrante delito a vender álcool a menores, tendo sido encerrados provisoriamente como medida cautelar, “uma vez que existia sério perigo de continuação com a actividade ilícita”.

No entanto, acrescenta a polícia, o principal objectivo desta acção era sinalizar os jovens e alertar os progenitores.

“Os menores foram identificados e sinalizados, uns por estarem a ingerir bebidas alcoólicas, outros por se encontrarem embriagados”, explica em comunicado a PSP, que acabou por levantar 21 autos por venda de álcool a menores e três autos por permanência de menores de 16 anos em discotecas ou espaços similares.

A PSP lembra ainda que as zonas com grandes concentrações de jovens são propícias a roubos, tendo sido detido um rapaz de 19 anos por alegadamente ter roubado dois telemóveis, num valor conjunto de aproximadamente de mil euros.

O detido foi presente ao Tribunal da Comarca de Lisboa, para 1.º interrogatório judicial, tendo sido determinada a sua apresentação para este sábado.