No Med, a revolta é festa com os Francisco, el Hombre

Na segunda noite do Festival Med, em Loulé, mandou a música imparável dos brasileiros Francisco, el Hombre, caldeirão dos sons da América Latina. Mas houve também Kel Assouf, Dead Combo ou Selma Uamusse.

Concerto de rock
Fotogaleria
Os Francisco, el Hombre assinaram o concerto-acontecimento da segunda noite do festival Alexandre Serôdio
Concerto de rock
Fotogaleria
O guitarrista e vocalista tuaregue Anana Harouna líder dos Kel Assouf Alexandre Serôdio
Fotogaleria
Selma Uamusseu: raízes africanas mescladas com amor ao jazz Alexandre Serôdio

Há tempos, numa aldeia remota no interior do Brasil, num daqueles lugares que parecem ter sido esquecidos (ou jamais encontrados) por todos e que não é local de passagem para sítio algum, os cinco membros dos Francisco, el Hombre assentaram arraiais e durante umas quantas noites tocaram no centro da povoação, sentados no chão, convidando os indígenas a juntarem-se-lhes naquela música espontânea. Ao fim de um par de noites, um deles confessou à banda que aquelas canções lhe lembravam um francês doido que tinha passado por ali a fazer uma coisa semelhante. Um francês chamado Manu.