Quem procura fármaco que previne VIH está mesmo em risco de infecção

Foi publicado o primeiro estudo português que acompanhou um grupo de homens que fez profilaxia pré-exposição. “Ainda há muito a fazer” para garantir o acesso de todos. Falta agora torná-la acessível a mais gente e em mais locais.

Foto
Sebastiao Almeida

Durante três anos, o Checkpoint Lx — centro comunitário em Lisboa dirigido aos homens que têm sexo com homens — acompanhou homens que faziam profilaxia pré-exposição (PrEP, do inglês pre-exposure prophylaxis), um comprimido de toma diária ou intermitente eficaz na prevenção da infecção por VIH. Agora, é preciso alargar a disponibilização da medicação à população migrante e diversificar os espaços onde é oferecida.