Alinghi assume liderança no Mundial GC32

Ao fim de dez regatas, a equipa suíça tem três pontos de vantagem sobre a Oman Air.

Foto
DR

 A brisa ligeira de manhã ainda ameaçou condicionar o segundo dia do Campeonato do Mundo GC32, mas ao início da tarde o vento surgiu vindo de Norte e voltou a proporcionar mais um excelente dia de vela na baía de Lagos. Tal como na véspera, a organização conseguiu cumprir o máximo de cinco regatas previstas para cada dia de competição e o Alinghi, liderado pelo suíço Arnaud Psarofaghis, assumiu a liderança isolada da prova de catamarãs de 32 pés com três pontos de vantagem sobre o Oman Air, de Adam Minoprio.

Após um dia inaugural marcado pelo extremo equilíbrio entre quatro dos principais favoritos - Oman Air e Alinghi repartiam a liderança, com apenas um ponto de vantagem sobre a INEOS Rebels UK e Norauto -, o segundo dia de prova ajudou a definir melhor as posições em Lagos. Embora não tenham conseguido repetir as três vitórias do dia anterior, o GC32 do Alinghi terminou a sétima regata na frente e, ao longo das restantes largadas, esteve sempre no top-5, conseguindo assim ganhar vantagem sobre o Oman Air.

A equipa do sultanato, liderada pelo neozelandês Adam Minoprio, venceu a oitava regata, mas na corrida anterior não tinha ido além da sétima posição, perdendo pontos importantes para a concorrência. No terceiro lugar está o INEOS Rebels UK, do inglês Ben Ainslie, que tem no currículo quatro medalhas de ouro olímpicas, a nove pontos do Alinghi, enquanto o Norauto, de Franck Cammas, é quarto classificado, a 13 pontos da liderança.

O segundo dia do Mundial GC32 em Lagos ficou ainda marcado por um incidente na derradeira regata da prova desta sexta-feira. Após um choque entre os norte-americanos Argo e os austríacos Red Bull Sailing Team, o velejador francês Sebastien Col acabou por ser atingido e foi transportado para o hospital com ferimentos numa perna que, segundo a organização, não deverão ser graves.