Opinião

O vice-presidente Pedro Silva Pereira

Pedro Silva Pereira não foi acusado na Operação Marquês. Não há provas de que tenha cometido qualquer crime. Mas tudo indica que a sua família usufruiu de muito dinheiro de José Sócrates e Carlos Santos Silva. A sua carreira política devia ter terminado há muito.

Há coisas que me deixam boquiaberto. Se a escolha de Pedro Silva Pereira para n.º 3 da lista do PS ao Parlamento Europeu já foi uma gigantesca vergonha, o anúncio de que o seu nome vai ser sugerido para o cargo de vice-presidente do Parlamento Europeu demonstra que neste país uma carreira política nunca está acabada, por maiores que sejam os erros que se cometam, por piores que sejam as companhias, e ainda que a família mais próxima esteja envolvida no maior escândalo da democracia portuguesa.