Angola e Tunísia dividem pontos no arranque do Grupo E

“Palancas negras” estiveram a perder mas chegaram ao empate na segunda parte.

Wilson Eduardo é um dos internacionais angolanos que actua no futebol português
Foto
Wilson Eduardo é um dos internacionais angolanos que actua no futebol português Reuters/SUHAIB SALEM

A selecção angolana superou o teste frente à Tunísia no jogo de estreia na edição de 2019 da Taça das Nações Africanas, resgatando um ponto após ter ido para o intervalo a perder.

Com uma exibição positiva a assinalar o regresso a fases finais da CAN após duas edições de ausência, a equipa de Angola somou um ponto importante perante a segunda selecção mais cotada do continente africano (e 25.ª a nível mundial no ranking da FIFA).

O sérvio Srdan Vasiljevic recorreu a vários futebolistas que actuam ou actuaram em Portugal: Bruno Gaspar (Sporting), Wilson Eduardo (Sp. Braga), Mateus (Boavista) foram titulares, assim como os “velhos conhecidos” Fredy (ex-Belenenses), Djalma (ex-Marítimo e FC Porto) e Stélvio Cruz (ex-Sp. Braga). Gelson Dala, que esteve cedido pelo Sporting ao Rio Ave, foi suplente utilizado.

Uma boa entrada dos “Palancas negras” permitiu criar algumas situações de perigo junto da baliza tunisina, mas num erro defensivo de Angola a selecção norte-africana adiantou-se no marcador. Paízo fez falta sobre Sliti e, no penálti correspondente, Msakni inaugurou o marcador (34’).

A equipa angolana entrou bem na segunda parte e intensificou a pressão sobre o adversário, tendo finalmente colhido os frutos aos 73’, com o golo do empate. Mateus, com um primeiro remate potente, forçou o guarda-redes da Tunísia a fazer uma defesa incompleta, deixando a bola à mercê de Djalma, que na recarga carimbou o 1-1.

Já no período de compensação, a Tunísia estaria perto do golo do triunfo, com Msakni a flectir da esquerda para o centro e, de fora da área, rematar rasteiro para a defesa de Tony Cabaça, que à segunda agarrou a bola.

Tunísia e Angola somaram um ponto cada na inauguração do Grupo E da Taça das Nações Africanas, ficando à espera do resultado a outra partida do agrupamento, ainda nesta segunda-feira, entre Mali e Mauritânia.