Halsey, na capa da Rolling Stone, sem axilas retocadas

A cantora norte-americana aparece na capa de Julho, de braços levantados, juntando as mãos atrás da cabeça e exibindo as axilas que não estão totalmente depiladas.

Halsey
Foto
Instagram, @iamhalsey

Sob o título “uma rebelde em paz”, Halsey é o tema de capa da edição de Julho da revista Rolling Stone. A pose da cantora norte-americana deu azo a uma discussão nas redes sociais: de braços levantados, juntando as mãos atrás da cabeça, Halsey exibe as axilas que não estão totalmente depiladas.

Enquanto algumas pessoas criticaram a imagem da cantora — “a assistente dela esqueceu-se de lhe dizer para depilar as axilas”, escreveu um utilizador no Twitter, muitas mais saíram em sua defesa.

Nos últimos anos, no que toca à forma como as mulheres são retratadas nos media, o tema das axilas tem sido bastante discutido, com muitas vozes a questionar por que motivo é socialmente aceite que os homens estejam em público com pêlos debaixo dos braços ou noutras partes do corpo, mas não as mulheres. 

Há quem faça questão de as mostrar, em gesto de afirmação. É o caso de celebridades como Madonna (e a filha, Lourdes), Paris Jackson e Miley Cyrus.

“Há tanto ‘sim’ nesta fotografia que que nem sei por onde começar”, comentou a cantora Demi Lovato na publicação de Halsey, no Instagram. Também a sueca Zara Larson juntou-se para apoiar a cantora, escrevendo no Twitter: “Adoro o facto de não editaram as axilas como a maioria das revistas fariam. As mulheres não são bebés que não têm pêlo corporal. Capa incrível.”