,Tancos
O roubo e a montagem da recuperação do furtado, 46 audições depois LUSA/PAULO NOVAIS

As perguntas que ficaram por responder sobre Tancos

Há duas dimensões, não só como aconteceu o roubo mas, também, a montagem da recuperação do furtado. Há desleixo, conivência e incompetência política.

Com 46 audições e a consulta de 700 documentos em seis meses de trabalho os deputados da comissão de inquérito a Tancos quiseram fazer luz sobre como foi possível e como aconteceu o roubo de material militar e a sua peculiar recuperação. Sabe-se que o assalto foi facilitado por ausência de condições técnicas e falhas estruturais de segurança. Já o achamento do furtado levou à Operação Húbris, à descoberta de uma investigação paralela e à montagem da descoberta pela anterior direcção da Polícia Judiciária Militar (PJM) e efectivos da GNR.