Opinião

Uma medida tonta disfarçada de medida gira

O governo preferiu (claro) deixar cair o que é estrutural e apostar na maquilhagem. Assim se finge amigo da família, enquanto vai tramando a vida a quem tiver de ir bater à porta dos serviços públicos nesses dias.

Oh, que medida tão fofinha e tão bonita! Os papás e as mamãs que tenham um emprego na administração pública e petizes com menos de 12 anos vão poder – já a partir do próximo ano lectivo – faltar um dia inteiro ao trabalho para poderem acompanhar os seus filhos à escola, no primeiro dia de aulas. Digam lá: não é uma medida linda linda linda e amiga da família?