Constâncio esteve presente na reunião que formalizou não oposição a Berardo

O ex-governador teve oportunidade formal de se opor à subida de participação de Berardo no BCP, sustentada em crédito da Caixa. Semanas antes, tinha recebido o investidor no Banco de Portugal.

Vítor Constâncio
Foto
Ricardo Lopes

No dia 26 de Julho de 2007, Vítor Constâncio recebeu José Berardo no Banco de Portugal (BdP), levando na agenda, entre outros temas, o pedido para se assumir como um dos principais accionistas particulares do maior banco privado do país, o BCP. Este encontro dá-se um mês antes de Constâncio participar, a 28 de Agosto de 2007 (devidamente documentado), no conselho de administração (CA) do BdP que aprova a acta da reunião anterior (na qual o governador esteve ausente) e em que Constâncio não se opõe ao pedido de reforço da posição qualificada da Fundação José Berardo (FJB) no BCP. Só depois dessa reunião, ainda nesse mesmo dia, 28 de Agosto, é que o BdP emitiu nota a dar luz verde ao investidor para aumentar a sua posição no BCP.