Entrevista

“Percebo a raiva das pessoas, fracassámos na missão que nos foi instruída pelo referendo do Brexit”

Martin Callanan esteve em Portugal para assinar com o Governo um documento sobre direitos de voto. O secretário de Estado britânico para o “Brexit” defende saída da UE sem acordo a 31 de Outubro se não houver outra solução.

Fotogaleria
Lord Callanan, secretário de Estado para o "Brexit" Daniel Rocha
Mohamed Hajji
Fotogaleria
Lord Callanan, secretário de Estado para o "Brexit" Daniel Rocha

É secretário de Estado do Reino Unido, integra o Ministério para a Saída da União Europeia e é membro da Câmara dos Lordes do Parlamento britânico. Martin Callanan – ou lorde Callanan – passou por Lisboa para assinar um acordo com o Governo português que garante aos cidadãos dos dois países o direito de participarem em eleições locais, como eleitores ou candidatos, depois da saída do Reino Unido da UE. O ex-eurodeputado não se quer meter, por enquanto, no debate sobre a luta pela liderança do Partido Conservador, mas defende que o próximo primeiro-ministro deve fazer cumprir o “Brexit” e respeitar o resultado do referendo, mesmo que isso implique uma saída sem acordo no dia 31 de Outubro.