Trabalhadores passam a ter direito a mais cinco horas anuais de formação

PS viabilizou, juntamente com o BE, proposta do PCP que alarga de 35 para 40 o número mínimo de horas de formação contínua.

Eduardo Ferro Rodrigues
Foto
daniel rocha

Os trabalhadores passarão a ter direito a 40 horas anuais de formação contínua e poderão acumular as horas que não forem utilizadas para esse efeito. A proposta partiu do PCP e foi aprovada nesta terça-feira com os votos favoráveis do PS e do BE, na primeira reunião do grupo de trabalho que está a analisar as alterações à lei laboral.