Publicidade da Samsung tirou fotografia panorâmica da costa portuguesa

Empresa fotografou 943 quilómetros de costa para promover os modelos Galaxy S10.

Foto
A Foz do Douro, numa captura de ecrã do site com a fotografia panorâmica da Samsung

Uma campanha da Samsung para promover os seus telemóveis topo de gama disponibilizou online uma fotografia panorâmica que capta 943 quilómetros da costa de Portugal continental.

Os utilizadores podem navegar sequencialmente nas imagens, tiradas a partir de uma embarcação que navegou próximo da costa. Também é possível usar uma caixa de pesquisa para seleccionar uma das localidades pré-definidas e ver a fotografia desse local.

A viagem durou oito dias, e outras tantas etapas, num barco com uma tripulação de três pessoas. Começou em Moledo, no Minho, e terminou em Vila Real de Santo António, no Algarve.

As imagens foram captadas por um fotógrafo profissional e a empresa assegura que foram tiradas com o modelo Galaxy S10+, um dos modelos Galaxy S10 que foram apresentados em Fevereiro.

“O maior desafio é não perder o ponto de ligação entre fotos”, observou o fotógrafo, André Carvalho, num curto vídeo sobre a viagem.

Nos últimos anos, a qualidade das fotografias que um telemóvel é capaz de tirar tem sido uma das principais apostas das marcas para tentarem convencer consumidores a comprarem aparelhos novos. A Huawei, a principal rival da Samsung, tem explorado uma parceria com a Leica, uma fabricante histórica de lentes.

Apesar dos esforços das marcas com novas câmaras, nova tecnologia para melhorar as fotografias e de outros melhoramentos técnicos, a procura dos consumidores tem estado em queda.

No primeiro trimestre deste ano, chegaram às lojas em todo o mundo menos 7% de telemóveis do que nos mesmos meses de 2018, segundo estimativas da analista IDC. As vendas da Samsung, que é líder no mercado global, recuaram 8%. A Huawei, em segundo lugar, cresceu 50% – uma subida que pode estar agora comprometida na sequência das sanções americanas. Em terceiro lugar, surge a Apple, cujas vendas de iPhones caíram 30%.