Porto Beer Fest: 368 cervejas e a portuguese grape ale

“Neste momento”, garante Octávio Costa, da organização, “o Porto tem o maior festival do género da Europa ao nível do número de visitantes”. 47 cervejeiros e 368 cervejas para prova. De 12 a 16 de Junho.

Foto
Nelson Garrido

E se de repente alguém no Porto Beer Fest lhe oferecer uma Grape Ale portuguesa? Não é impulse. É um sinal da evolução da cerveja em Portugal, que agora procura “marcar presença” no mercado com “um novo tipo de cerveja”, um híbrido, com um processo meramente cervejeiro, mas com adição de uvas nas etapas de fermentação ou maturação.

A portuguese grape ale é por isso cabeça-de-cartaz desta edição do festival, que decorre de 12 a 16 de Junho. De certa forma já o era nos bastidores da edição do ano passado, onde alguns dos jovens produtores portugueses exibiram as suas experiências, usando não apenas ingredientes locais, mas principalmente muita criatividade nas suas receitas. “A visibilidade que o festival alcançou é um espelho daquilo que se está a fazer em Portugal, da evolução da cerveja artesanal”, anota Octávio Costa, da organização, entusiasmado com o salto que o festival deu em “tão pouco tempo”.

“Neste momento”, diz, “o Porto tem o maior festival do género da Europa ao nível do número de visitantes”. No ano passado passaram pelo Porto Beer Fest quase 35 mil pessoas. “É um sinal de certeza e de consistência”, assume. O festival troca de palco (deixa o Palácio de Cristal para se instalar no edifício da Alfândega) e também deixa antever outro fluxo de visitantes. “Um potencial tremendo”, antevê Octávio Costa.

“Os produtores estrangeiros revelaram um interesse muito grande no festival durante todo o ano. Querem vir cá”, assinala, destacando alguns nomes entre os 47 cervejeiros (368 cervejas para prova) que marcam presença: Mikkeler (Dinamarca), Frontaal (Holanda), Two Tribes (Inglaterra) e o aumento das marcas de França, “um mercado em evolução”.

Ao todo são cinco dias de degustações e brewer shows, harmonizações com gastronomia pela mão da Escola de Hotelaria do Porto e provas comentadas, mostra e venda de produtos, oficinas, master classes e labshops de empreendedorismo com cervejeiros de todo o mundo.
 
Pela primeira vez em Portugal, vão ser apresentados destilados num espaço pop up da Phantom Spirits, punchs e cocktails elaborados com runs de fazenda, envelhecidos e maturados em barricas de madeira de grandes cervejas icónicas do mundo.

O acesso ao evento é feito através da compra da entrada (4 euros), onde é entregue o copo oficial (que garante o acesso a todos os dias do evento, bastando para isso trazer o copo na mão).

Como já vem sendo hábito nestes eventos, o pagamento aos cervejeiros é feito com fichas oficiais (uma espécie de moeda exclusiva do Porto Beer Fest), que devem ser adquiridas na entrada ou nas várias caixas do recinto. Cada cervejeiro determina livremente o preço das cervejas, sendo que, tipicamente, se pratica um preço para a medida de prova (menor quantidade) e outro para o copo cheio, com um valor mínimo de 2,5€.

Estão ainda previstas festas em registo fora de horas em diversos espaços da cidade: Armazém da Cerveja (dia 11) Café au Lait (12), Plano B (13), Catraio (11) (14), As 7 Maravilhas (14), Pérola Negra (15), The Royal Cocktail Club (16), Letraria Porto (16).