O Livro de Fernando Távora está ainda a ser escrito

O professor Manuel Mendes foi incumbido de tratar do arquivo pessoal do arquitecto, mas o projecto editorial está ainda em curso. Filhos de Távora dividem-se na avaliação do seu trabalho; a Fundação Marques da Silva elogia-o, e agradece a dedicação do investigador.

,Arquitetura
Fotogaleria
Fernando Távora quando jovem DR
Fotogaleria
Projecto de Fernando Távora na prova de acesso à profissão Nelson Garrido
Fotogaleria
Maqueta da intervenção no Palácio do Freixo Nelson Garrido
Fotogaleria
Planta no arquivo da FIMS Nelson Garrido
Fotogaleria
Maquetas de Távora na FIMS Nelson Garrido
Fotogaleria
Arquivos de Távora na FIMS Nelson Garrido
Fotogaleria
Fernando Távora no seu atelier em 1991 Paulo Ricca

Quando, no início de Maio, Eduardo Souto de Moura celebrou o contrato de depósito do seu acervo na Casa da Arquitectura, em Matosinhos, lançou uma crítica a outras instituições portuguesas da área acusando-as de serem “autênticos jazigos”. E lamentou, a título de exemplo, a invisibilidade de espólios como os de Fernando Távora (1923-2005), depositado na Fundação Instituto Marques da Silva (FIMS), no Porto, e de Nuno Teotónio Pereira (1922-2016), que estaria na Gulbenkian, em Lisboa.