Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

Cabanyal, rebeldia com sabor a mar

É uma espécie de aldeia do Astérix em versão século XXI. O antigo enclave piscatório às portas de Valência é sinónimo de resistência à especulação, mas a arquitectura modernista e a demografia pitoresca justificam igualmente a visita a este bairro irreverente e castiço.

Basta passar os olhos por um mapa de Valência para perceber que ali há alguma coisa que não bate certo. Ali é a Avenida Blasco Ibañez, que arranca no centro da cidade e se alonga em diagonal, quase até ao Mediterrâneo. Na verdade, a avenida que começou a ser rasgada em 1893 e até esteve para se chamar Camino-Paseo de Valencia al Mar (e Unión Soviética, durante a Guerra Civil) só ficou concluída em 1972. Longa e desafogada, aquela que é uma das maiores artérias de Valência, no entanto, nunca chegou à costa. Ao fim da avenida, mesmo em frente ao mar, há uma grelha de ruelas estreitas, que parecem ter sido traçadas de propósito só para lhe barrar o caminho.