Desenho da capa do primeiro livro de Tintim foi vendido por 988 mil euros

Ilustração está assinada por Hergé, criador da famosa personagem das bandas desenhadas. Portugal foi o primeiro país não-francófono do mundo a publicar Tintim, em 1936.

Desenho foi leiloado este sábado nos Estados Unidos
Foto
Desenho foi leiloado este sábado nos Estados Unidos DR

O desenho original usado na capa do primeiro livro da colecção de aventuras de Tintim foi vendido, este sábado, num leilão em Dallas, Estados Unidos, por 1,12 milhões de dólares (cerca 988 mil euros).

A ilustração leiloada este sábado está assinada por Hergé — pseudónimo do cartoonista belga Georges Remi, o criador da icónica personagem —​ e integra a primeira edição dos livros, publicada a 13 de Fevereiro de 1930. Citada pela AFP, fonte da empresa que promoveu o leilão disse que a ilustração vendida era “uma das poucas capas raras nas mãos de um privado”, bem como a mais antiga. 

O desenho a lápis e guache mostra o repórter sentado no cepo de uma árvore cortada, utilizando um canivete para moldar o tronco da árvore numa hélice para o seu avião. Milu, o fiel companheiro de quatro patas, observa o dono, completamente envolvido numa ligadura após o desastre de aviação que teve lugar em território soviético. Esta ilustração foi a primeira na série Tintim no País dos Sovietes, que foi publicada em Portugal em 1999. 

Os livros de aventura (que totalizam 24 álbuns) foram traduzidos em mais de 70 línguas, vendendo mais de 200 milhões de cópias. Portugal foi o primeiro país não-francófono do mundo a publicar Tintim, em 1936 (revista O Papagaio). Foi também o primeiro país onde se puderam ler as aventuras do famoso jornalista a cores, ainda antes de isso acontecer na Bélgica ou em França.

Em 2015, um esboço de Hergé para a terceira vinheta do livro Tintim no Congo foi comprada por 770 mil euros em Paris.