Actriz Olivia Colman distinguida pela rainha de Inglaterra

Intérprete de A Favorita está entre o milhar de personalidades agraciadas com diferentes títulos da Ordem do Império Britânico.

Olivia Colman com o Óscar de melhor actriz em <i>A Favorita</i>
Fotogaleria
Olivia Colman com o Óscar de Melhor Actriz em A Favorita Reuters
Rachel Whiteread
Fotogaleria
Artista plástica Rachel Whiteread, primeira mulher a receber o Turner (1993) e agora nomeada Dama da Ordem do Império Britânico,Artista plástica Rachel Whiteread, primeira mulher a receber o Turner (1993) e agora nomeada Dama da Ordem do Império Britânico Stephen Hird/REUTERS,Stephen Hird/REUTERS
,Edward Scicluna
Fotogaleria
Os actores Simon Rusell Beale (agora agraciado) com Dama Judi Dench e Sir Ian McKellen

Olivia Colman, a actriz que interpretou a personagem da Rainha Ana na Inglaterra do século XVIII no filme A Favorita (Yorgos Lanthimos, 2018), foi distinguida esta semana com o grau de Comendadora da Ordem do Império Britânico, uma das classes mais altas nas distinções que a Rainha de Inglaterra atribui todos os anos em celebração do seu aniversário — o que tradicionalmente acontece em duas ocasiões: a 21 de Abril, data real do seu nascimento (em 1926), que guarda para a família; e no segundo sábado de Junho, para os súbditos.

A actriz, de 45 anos, que conta já uma carreira com perto de uma centena de títulos em cinema e televisão mas também no teatro, disse-se “absolutamente entusiasmada, encantada” e ainda “lisonjeada” com a distinção. Citada pelo jornal The Guardian, Olivia Colman endereçou também uma palavra aos outros condecorados, mesmo aqueles que não têm a sua notoriedade, “mas deveriam ter, e certamente irão tê-la” a partir de agora, acrescentou.

De facto, com a sua interpretação em A Favorita, a actriz britânica conquistou não apenas o Óscar de melhor interpretação em Hollywood — foi, de resto, a única estatueta conquistada pelo filme de Yorgos Lanthimos, apesar das suas dez nomeações —, mas também um Globo de Ouro e um prémio Bafta (da Academia britânica) pela mesma interpretação.

Na vasta lista de mais de mil personalidades agora distinguidas pela Rainha Isabel II com as diferentes classes da Ordem do Império Britânico (cavaleiros, damas, oficiais ou membros), surgem também, na área da cultura, os nomes da escultora Rachel Whiteread, 56 anos, a primeira mulher a receber o Prémio Turner (1993); do actor Simon Russel Beale, 58 anos, membro da Royal Shakespeare Company; Robert Cohan, 94 anos, ex-bailarino, coreógrafo e fundador da companhia de teatro The Place, em Londres; e o músico rock Elvis Costello, de 64 anos.​