O Diabo acordou os Gaiteiros

Avis Rara podia ter sido o fim, mas Roncos do Diabo, um inédito mostrado em 2017, ajudou-os a refazer a casa. Agora os Gaiteiros de Lisboa experimentam nova vida com Bestiário.

Foto
Augusto Brázio

Os Gaiteiros de Lisboa experimentam uma nova vida. Recompuseram-se da “sangria” sofrida depois de Avis Rara, quando quatro elementos fundamentais na definição da linha do grupo decidiram sair, e entre finais de 2018 e Janeiro de 2019 voltaram a estúdio para gravar novos temas. O resultado é Bestiário, o primeiro da nova vida dos Gaiteiros, inovadores em títulos como Invasões Bárbaras (1995), Bocas do Inferno (1997), Dançachamas (2000), Macaréu (2002), Sátiro (2006) e Avis Rara (2012)