Torne-se perito

Brian Wilson adia tournée devido a “inseguranças psicológicas”

O fundador dos Beach Boys cancelou as datas da digressão Pet Sounds and Greatest Hits Live devido ao agravamento da sua saúde mental.

Matthieu Chedid
Foto
Brian Wilson a actuar na edição de 2016 do Nos Primavera Sound Paulo Pimenta

Brian Wilson, membro fundador dos Beach Boys e compositor de icónicas músicas como Good vibrations ou Surfin’ USA, adiou a sua digressão nos Estados Unidos devido a sentir-se “mentalmente inseguro”.

“Não é nenhum segredo que eu, durante décadas, tenho vivido com doenças mentais”, explicou numa nota no seu site pessoal. “Houve alturas em que [a doença] era intolerável, mas com a ajuda dos médicos e da medicação tenho levado uma vida maravilhosa, saudável e produtiva com a ajuda da minha família, dos amigos e dos fãs que me têm amparado nesta jornada.”

No entanto, depois de o músico ter sido submetido a três cirurgias às costas no ano passado, começou a sentir-se “mentalmente inseguro”: “Depois da minha última cirurgia senti-me estranho e tem havido momentos um pouco assustadores. Não me estava a sentir eu próprio (…). Não temos a certeza do que está a causar esta reacção, mas sei que, neste momento, estar na rua [a dar concertos] não é o melhor para mim.”

O septuagenário (fará 77 no dia 20 deste mês) foi diagnosticado com esquizofrenia e tem vivido com problemas mentais há mais de 50 anos.

Em 2006, numa entrevista à revista Ability, Wilson descreveu como a sua doença o afectava psicologicamente: “Nos últimos 40 anos tive alucinações auditivas a toda a hora e não as conseguia parar. Estava sempre a ouvir as vozes a fazerem comentários depreciativos sobre mim, o que me desencorajava, mas tive De ser forte o suficiente para lhes dizer: ‘Parem de me perseguir! Deixem-me em paz!’ Tenho de dizer este tipo de coisas constantemente. É uma luta.”

No final dos anos 1960, o músico internou-se num hospital psiquiátrico, forçando os restantes Beach Boys a trabalhar sem ele. Brian Wilson já confessou que a origem dos seus problemas de saúde mental pode estar ligada ao consumo exagerado de LSD

Em 1975, a mulher de Brian, Marilyn Wilson-Rutherford, contratou o psicoterapeuta Eugene Landy para o ajudar. No entanto, depois de tentar controlar artisticamente os Beach Boys, Landy foi despedido por Steve Love, manager e primo de Brian.

Em 1982, depois de Wilson sofrer uma overdose de drogas e álcool, recorreu mais uma vez a Landy para o ajudar e deixou de fazer tours com a banda. O médico tornou-se tutor legal do músico e foi responsável pelo seu afastamento da sociedade e da família, enquanto cobrava um salário exacerbado e recebia uma parte dos direitos musicais de Wilson.

Brian acabou por recuperar a sua saúde e afastou-se de Landy que, em 1992, ficou proibido de o contactar e foi processado pela família do músico. O autor de temas como Wouldn't it be nice ou Caroline, no voltou a dar concertos regularmente no final dos anos 1990 e tem mantido um horário e um estilo de vida rigorosos nos últimos anos.

A relação entre o músico e o terapeuta foi explorada no filme de 2014 Love and Mercy, realizado por Bill Pohlad. Paul Dano e John Cusack interpretaram o papel de Brian Wilson, nas décadas de 60 e de 80, respectivamente.

Apesar do adiamento da actual tour de Brian Wilson, Pet Sounds and Greatest Hits Live, partilhada com a banda The Zombies, o músico prometeu que ainda ia voltar aos palcos.

A última vez que o músico esteve em Portugal foi em 2016, no Nos Primavera Sound, onde tocou na integra o álbum Pet Sounds.

Sugerir correcção