Cabeças de lista da CDU: Jerónimo em Lisboa e Rita Rato na Europa

Francisco Lopes e Carla Cruz repetem, respectivamente, a candidatura em Setúbal e Braga, e o ex-eurodeputado Miguel Viegas regressa como primeiro em Aveiro.

Rita Rato
Foto
Rita Rato deve abandonar a política parlamentar Miguel Manso

A CDU divulgou esta quinta-feira os primeiros cinco cabeças de lista para as próximas legislativas. A novidade é que a deputada Rita Rato sai da lista por Lisboa, mais uma vez encabeçada por Jerónimo de Sousa, e passa a número um da candidatura no círculo eleitoral da Europa (no qual só o PS e o PSD costumam eleger).

Deputado nas últimas 13 legislaturas, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, volta a ser o cabeça de lista da CDU por Lisboa. Em Setúbal o cabeça de lista será Francisco Lopes, deputado nas últimas quatro legislaturas e candidato a Presidente da República nas eleições de 2011. Membro da comissão política e do secretariado do comité central do PCP, Francisco Lopes foi apontado como sucessor de Jerónimo, caso o secretário-geral dos comunistas venha a abandonar as funções no próximo congresso.

PÚBLICO -
Foto
PÚBLICO -
Foto

Também Carla Cruz, deputada nas últimas duas legislaturas, continua como cabeça de lista da CDU por Braga, a cuja direcção da organização regional pertence, tendo sido mandatária distrital para as últimas europeias. Como já fora anunciado, o ex-eurodeputado Miguel Viegas é cabeça de lista por Aveiro, repetindo o lugar das legislativas de 2015. Viegas não foi reeleito a 26 de Maio para o Parlamento Europeu.

PÚBLICO -
Foto
PÚBLICO -
Foto

Dos cabeças de lista divulgados esta quinta-feira, a surpresa é a saída de Rita Rato de Lisboa, onde foi eleita em 2015 no segundo lugar logo a seguir a Jerónimo de Sousa, para cabeça de lista da Europa. No historial das legislativas, os comunistas nunca conseguiram eleger um deputado por aquele círculo, o que prognostica o seu abandono da política parlamentar.

Natural de Estremoz, funcionária a tempo permanente do PCP, Rita Rato, é licenciada em Ciência Política e Relações Internacionais pela Universidade Nova de Lisboa e teve várias responsabilidades na direcção da Juventude Comunista Portuguesa. Atleta federada de futsal entre 2001 a 2006, em entrevista ao P3 do PÚBLICO, em 2012, quando era a mais jovem deputada da Assembleia da República, admitiu que, se não fosse “o partido” – o PCP –, talvez já tivesse emigrado. 

PÚBLICO -
Foto

Até ao final de Julho, a CDU divulgará os restantes cabeças de lista das suas candidaturas às legislativas de 6 de Outubro.