Conteúdo comercial

Fado e festa à mesa

Aponte na agenda: nos dias 8 e 9 de Junho o passeio ribeirinho da Amora vai receber alguns dos melhores fadistas nacionais. Um festival que tem muito para oferecer, da música portuguesa à boa comida são muitas as razões para planear uma visita ao Seixal.

Foto
D.R.

A pouco mais de vinte quilómetros de Lisboa, encontramos a Baía do Seixal, uma zona que cada vez mais está a roubar a atenção da capital. Uma paisagem bonita, boa comida, boa cultura e a simpatia de quem recebe têm conquistado portugueses e estrangeiros. Mais do que nunca, o Seixal está na moda. Vai estar ainda mais no fim-de-semana de 8 e 9 de Junho com o Fado Food Fest, que chega pela primeira vez à zona ribeirinha da Amora.

Faça-se à estrada e prepare-se para um ambicioso programa de festas que inclui animação de rua, fogo-de-artifício e concertos, com alguns dos mais prestigiados fadistas da nova geração. “Vamos ter desde o fado mais tradicional ao contemporâneo, para além da gastronomia típica. Posso ainda afirmar em primeira mão que iremos ter algumas surpresas”, conta o promotor do evento Celso Machado. A ideia não é nova mas anda a ser trabalhada há alguns meses. “Foi possível tornar realidade com o apoio da Câmara Municipal do Seixal e a ACISTDS (Associação do Comércio, Indústria, Serviços e Turismo do Distrito de Setúbal)”.

No sábado, o letrista e compositor Helder Moutinho sobe ao palco principal às 21h00 do Fado Food Fest. Uma hora depois de Ana Laíns celebrar 20 anos de carreira, Cuca Roseta encanta às 23h15 com a alma e emoção que a sua voz transporta aos amantes de música durante 1h15. A noite só termina com M-Pex no palco secundário, chamado palco Jardim, a partir das 00h30. Um projecto que alia a guitarra portuguesa à música electrónica, misturando tradição e modernidade.

PÚBLICO -
Foto
Mapa do recinto D.R.

Já no domingo, o espectáculo começa no palco Rio, às 21h00, com a artista (e curadora do evento) Diamantina Rodrigues, uma eterna apaixonada pela música e pelo Seixal. “O meu concerto assenta em clássicos, onde faço uma viagem por alguns dos maiores nomes masculinos do fado já desaparecidos. Assim, interpretarei criações de Alfredo Marceneiro, Fernando Farinha, Fernando Maurício, Carlos Ramos, Tristão da Silva entre outros, lembrando o que fomos como base daquilo que somos hoje na representação das nossas raízes e cultura por este mundo fora”, explica-nos.

Às 22h00, a cantora dá o lugar ao DJ Stereossauro - conhecido por cruzar o fado, guitarra portuguesa e a música electrónica - para um concerto de quase uma hora. A cabeça de cartaz Gisela João toma de assalto o Fado Food Fest com a sua voz única e uma energia inigualável às 23h15. Poderá, ainda, assistir a um espectáculo piromusical pelas 00h35.

O festival acaba com um pé de dança a ouvir os Bela Ensemble no palco secundário, a partir das 00h45. “É importante trazer os novos projetos de fado com roupagens mais atuais e mais próximos de uma nova geração que aprendeu a ouvir fado mais recentemente, e até projetos mais alternativos com raízes neste estilo musical, no entanto, será igualmente importante trazer nomes que nos transportem para as raízes mais puras e “clássicas” do fado”, conclui Diamantina Rodrigues.

Mas nem só de música se faz este festival, como o próprio o nome indica iguarias não vão faltar. Petiscos e gastronomia regional fazem parte do menu e o espaço contará ainda com um wine court onde poderá degustar vários vinhos nacionais. Na zona de restauração não haverá descartáveis de plástico. Os copos serão todos reutilizáveis (com devolução da tara), os pratos e tigelas são feitos a partir de cana do açúcar e os talheres a partir de amido de milho, sendo por isso ambos 100% biodegradáveis. Os guardanapos e as toalhas de mesa são recicláveis e haverá sinalética para separação de resíduos.

Com o tema “Baía do Seixal à mesa com o Fado”, a primeira edição prevê acolher um total de 4 mil pessoas. Fora do palco haverá também muita animação, como um espectáculo de fogo de artifício. Nas palavras de Joaquim Santos, presidente da Câmara Municipal do Seixal será: “Um festival único, que junta vários aspectos do melhor da nossa cultura, como o fado e a gastronomia”.

As portas abrem às 17h com espaços de gastronomia regional e as 21h marcam o início dos concertos. Já apontaram na agenda?