Desemprego estabilizou em 6,5% em Março

Dados mensais do desemprego calculados pelo INE confirmam tendência de estabilização do mercado de trabalho desde o início do ano.

Foto
Andreia Carvalho

A taxa de desemprego em Portugal situou-se, durante o mês de Março, em 6,5%, o mesmo valor registado em Fevereiro, revelou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE), que antecipa, numa primeira estimativa, que em Abril se possa ter verificado um agravamento deste indicador.

De acordo com os dados agora publicados, a taxa de desemprego com valores ajustados de sazonalidade cifrou-se em 6,5% em Março (335 mil pessoas pessoas desempregadas), tendo o INE revisto ligeiramente em alta a sua estimativa inicial que tinha sido de 6,4%. Em Fevereiro, este indicador tinha também sido de 6,5%.

No período homólogo do ano anterior, em Março de 2018, a taxa de desemprego era de 7,1%.

Para Abril, o INE apresenta neste momento uma projecção (que também pode vir a ser revista dentro de um mês) de 6,7%, o que significaria uma inversão da tendência do desemprego em Portugal.

Nos dados não ajustados de sazonalidade, o INE aponta para uma taxa de desemprego de 6,7% em Março, o que representa uma ligeira descida face aos 6,8% de Fevereiro. Para Abril, a previsão é também de 6,7%.

A taxa de desemprego dos jovens recuou ligeiramente para 17,2% em Março (face aos 16,9% registados em Fevereiro) e ter-se-á mantido neste nível em Abril.

O INE dá ainda conta de uma ligeira diminuição da população empregada em Março. As estimativas apontam para a existência de 4,834 milhões de pessoas empregadas, menos 10 mil do que no mês anterior. Já na comparação com 2018, o emprego aumento em 57,8 mil pessoas. Em Abril, a população empregada deverá continuar a encolher. 

Desde 2014, o INE divulga todos os meses dados sobre a evolução do mercado de trabalho em Portugal, complementando as estatísticas trimestrais. Há diferenças metodológicas entre os números trimestrais e os mensais, o que leva a que todos os meses o instituto faça uma revisão dos dados mensais.

No primeiro trimestre de 2019, a taxa de desemprego foi 6,8%, registando uma subida de 0,1 pontos percentuais face ao trimestre anterior e uma descida de 1,1 pontos face ao período homólogo. A subida trimestral aconteceu pela primeira vez desde o arranque de 2016 (passando de 12,2%, no último trimestre de 2015 para 12,4% no primeiro de 2016) e interrompeu a tendência de estabilização verificada nos trimestres anteriores.

No Programa de Estabilidade o Governo espera chegar ao final de 2019 com uma taxa de desemprego de 6,6%.