Temperaturas caem a pique e chuva regressa terça-feira

Tempo muda radicalmente no início da semana, com descidas das temperaturas de até 10 graus nos próximos dias. Terça-feira vai chover no Norte e litoral.

Foto
Andre Rodrigues

Depois de uma semana de calor intenso, o tempo vai mudar “radicalmente” nos próximos dias, com descida das temperaturas em todo o país e chuva no Norte e litoral a partir de terça-feira, segundo informações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA)​.

A meteorologista Paula Leitão adiantou este domingo ao PÚBLICO que “o tempo vai mudar radicalmente” no início da semana, com os termómetros a baixar em todo o território atingindo temperaturas na casa do 20 graus em todo o país até quinta-feira. 

Durante a semana, o IPMA prevê temperaturas médias abaixo do normal, para todo o território. Na terça-feira, a previsão é de máximas de 23º em Lisboa, 21º no Porto, 22º em Coimbra e 28º em Beja (que neste domingo regista uma máxima de 37º). Faro temperaturas descem de 30 para 26 graus no mesmo período.

Também a chuva estará de regresso. A partir desta noite já pode começar a chover na região do Minho, e até terça-feira a chuva atinge também a região centro. “Quinta-feira é o dia em que chove mais”, prevê a especialista do IPMA.

Para quinta, sexta e sábado prevê-se uma ligeira subida da temperatura — máximas de 29 graus no Alentejo, mas 21 graus no Porto, refere Paula Leitão —, pouco comparáveis com as máximas de 38 graus registadas este fim-de-semana.

O próximo fim-de-semana deverá ser de temperaturas abaixo da média para esta altura do ano.

No final de Maio, o ​popular site de meteorologia norte-americano Accuweather divulgou uma previsão que apontava para um Verão em Portugal e Espanha com ondas de calor prolongadas, com os termómetros a chegarem aos 43 graus Celsius durante vários dias. À data, Eric Leister, meteorologista do Accuweather que assina o comunicado, afirmava que a partir de Junho as previsões apontavam para “pouca ou nenhuma chuva” na Península Ibérica.

No entanto, Alfredo Rocha, professor de meteorologia e clima da Universidade de Aveiro, explicou ao PÚBLICO que não é possível tirar conclusões concretas “sobre o que vai acontecer” numa determinada semana ou dia dos próximos meses de Verão e que é necessário algum cuidado na interpretação de previsões a longo prazo — tal como salienta o próprio IPMA no seu site.