Torne-se perito

Jerónimo de Sousa alerta para perigo de socialistas com “mãos livres”

Líder comunista fala num PS moldado às ciscuntâncias que não alterou o seu vínculo à política de direita.

Secretário-geral do PCP não quer PS com "mãos livres"
Foto
Secretário-geral do PCP não quer PS com "mãos livres" LUSA/TIAGO PETINGA

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, defendeu neste domingo que o PS “não mudou” e alertou que, se os socialistas tiverem “as mãos completamente livres”, haverá riscos de retrocessos nos direitos conquistados na actual legislatura.

“O PS não mudou, não alterou a sua natureza nem o seu vínculo à política de direita. O PS que vimos nesta nova fase da vida política nacional é um PS moldado às circunstâncias, onde pesou uma nova correlação de forças na Assembleia da República e, particularmente, a acção e intervenção do PCP e da CDU”, defendeu hoje o líder comunista, num comício em Queluz (Sintra).

Para Jerónimo de Sousa, “é dessas circunstâncias que o PS se quer libertar para regressar sem condicionamentos à política que ao longo de mais de 40 anos executou”, apontando o Programa de Estabilidade recentemente apresentado para o confirmar.

Não será pelas mãos do PS que o caminho da defesa e avanço na conquista de direitos prosseguirá, fica mesmo evidente que, se o PS tiver as mãos completamente livres, o que foi alcançado corre o risco sério de andar para trás”, avisou.

Sugerir correcção