Opinião

Agora é a sério

A unidade da direita pode salvar-nos da extrema-direita, enquanto a unidade das esquerdas pode transformar-nos em reféns da extrema-esquerda.

Quem disser que as eleições anteriores foram a feijões não anda longe da verdade. Com as próximas, todavia, estaremos a falar de coisas sérias. Por mais que os candidatos queiram fazer demagogia, como fizeram magistralmente durante a campanha europeia, não vai ser possível evitar os grandes temas e as escolhas difíceis.