Ensaio

Tudo o que um feijão pode

O estado da arte é sempre problemático porque a arte é problemática.

Foto
Álvaro Domingues

Plantoir é característica das esculturas para espaços públicos desenvolvida por esta equipa de artistas —​ Claes Oldenburg (1929) e Coosje van Bruggen (1942 - 2009) —​ desde 1976: esculturas gigantes e coloridas, cuja forma os artistas vão buscar aos mais vulgares objetos do quotidiano, instaladas em espaços públicos, em articulação ou contraste com o seu contexto. (…) Retirado do seu contexto original e através da grande alteração de escala, este objeto familiar adquire um caráter insólito. O local escolhido para instalar a obra permite que ela seja observada de três perspetivas diferentes: do carreiro que rodeia o edifício do Museu, da Casa de Serralves e da rua, no exterior. (1)