David Cameron contratado por empresa americana de inteligência artificial

A Affinity, que analisa interacções entre clientes e empresas, diz que o antigo governante britânico vai dar “aconselhamento” para a expansão global do negócio.

David Cameron demitiu-se de primeiro-ministro britânico  em 2016
Foto
David Cameron demitiu-se de primeiro-ministro britânico em 2016 Reuters/PHIL NOBLE

O ex-primeiro-ministro britânico David Cameron, que se demitiu após o referendo do Brexit, foi contratado como consultor de uma empresa americana de inteligência artificial chamada Affinity, que analisa interacções entre clientes e empresas.

De acordo com um comunicado da Affinity, Cameron vai juntar-se no conselho consultivo a um grupo de outros antigos líderes políticos e de negócios, e dará “aconselhamento em assuntos críticos para a empresa à medida que esta se expande para mercados em todo o mundo”.

A empresa analisa dados sobre o comportamento dos clientes em situações como chamadas para um call center ou em contactos por email, e avalia o sucesso dessa interacção do ponto de vista da empresa. Com essa informação, tem um sistema que procura emparelhar, em tempo real, os clientes com os funcionários da empresa que têm mais possibilidades de conseguir uma interacção com sucesso.

É frequente para antigos políticos assumirem cargos no sector privado. O número dois do Governo de Cameron entre 2010 e 2015, Nick Clegg, é actualmente vice-presidente do Facebook. Tem a seu cargo o pelouro das comunicações e assuntos globais.

David Cameron foi primeiro-ministro britânico até 2016. Convocou o referendo à permanência do Reino Unido na União Europeia, acabando por deixar o cargo na sequência do resultado, que levou ao ao Brexit.