Fugas Vinhos

Vinhos de Portugal arranca no Rio com perto de 80 produtores

Evento dos jornais PÚBLICO, O Globo e Valor Econômico organiza no Brasil duas provas verticais, uma de Pêra-Manca e outra de Barca Velha. No Rio de 31 de Maio a 2 de Junho, em São Paulo dias 7 e 9.

Vinho português
Foto
Sibila Lind

Dezenas de produtores portugueses começaram esta sexta-feira a apresentar os seus vinhos aos consumidores do Rio de Janeiro no primeiro dia do Vinhos de Portugal, o evento organizado pelos jornais PÚBLICO, O Globo e Valor Econômico, em parceria com a ViniPortugal, e que está este ano na sua sexta edição no Rio e na sua terceira em São Paulo.

Ao início da manhã, os produtores começavam a preparar as suas bancadas para receber, na primeira sessão do Salão de Degustação, o público profissional – sommeliers, importadores, donos de restaurantes e de garrafeiras – que vem neste primeiro dia. As restantes sessões do evento, que acontece no CasaShopping, na Barra da Tijuca, e que se prolonga até domingo, são dedicadas ao consumidor final, aquele ao qual, acredita quem quer conquistar o mercado brasileiro, é agora fundamental chegar.

Para que os vinhos portugueses consigam aumentar a sua quota de mercado, diz Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, a entidade responsável pela promoção dos vinhos portugueses no estrangeiro, é importante diversificar os momentos de consumo. A preferência dos brasileiros é ainda muito para o vinho tinto, mas tem-se notado um interesse crescente pelos brancos. “Nas estatísticas [de exportação] não há quase nenhum rosé ou espumante, o que não quer dizer que não se continue a apostar neles também”, afirma.

“Mas o primeiro desafio são os brancos”, sublinha. “É fazer com que este mercado acredite que estes são vinhos que evoluem, que podem ser guardados e que vale a pena investir neles. Além disso, frescos são muito interessantes num clima como o do Brasil”. Quem visitar o Salão de Degustação ficará a conhecer os 78 produtores presentes no Rio e, no final, poderá passar pela loja, situada à saída, e comprar os vinhos de que mais gostou.

Há, em paralelo, uma série de provas, com críticos de vinho: o brasileiro Jorge Lucki falará precisamente de “Grandes vinhos brancos, quanto mais velho melhor”, enquanto o Master of Wine do Brasil, Dirceu Vianna Junior, se dedicará a duas “grandes batalhas, uma para descobrir “a região dos melhores tintos de Portugal” e outra para “os melhores brancos de Portugal”, Luís Lopes falará de vinho da talha e Manuel Carvalho sobre “o fascínio dos grandes Porto”.


Brasileiros consomem mais vinho português

Existem ainda dois espaços abertos a todos: o Tomar um Copo, conversas de vinte minutos também com enólogos e produtores que falam “na primeira pessoa” e o Vinhos.com, onde se falará de outros temas, como as mulheres produtoras de vinho, a sustentabilidade ou os estrangeiros que apostaram em Portugal para fazer os seus vinhos.

O evento, que tem curadoria de Simone Duarte, da Out of Paper, tem apostado desde o início na presença dos produtores e enólogos que são quem melhor pode apresentar os respectivos vinhos. Este ano, entre os momentos altos, destacam-se duas provas verticais, uma de Pêra-Manca, no Rio de Janeiro, com o enólogo Pedro Baptista, que vai falar deste icónico vinho alentejano da Fundação Eugénio de Almeida, e outra, em São Paulo, com Luís Sottomayor, enólogo da Sogrape, responsável pelo Barca Velha, provavelmente o vinho português mais famoso entre os conhecedores brasileiros.

Outro factor que Jorge Monteiro destaca é a evolução que tem havido na forma como os brasileiros olham para Portugal. “Hoje a visão que o Brasil tem de Portugal é muito diferente da que tinha há dez anos”, diz. O Vinhos de Portugal, afirma por seu lado Simone Duarte, tem também desde o início trabalhado nesse sentido, juntando aos vinhos outros elementos que mais da cultura portuguesa ao Rio e a São Paulo.

Este ano, uma das novidades é a música. Para além do concerto da brasileira Adriana Calcanhotto, que encerrará o evento em ambas as cidades, vêm dois músicos de Portugal: Tiago Bettencourt, com um espectáculo no primeiro dia do Rio, e Márcia, que se apresentará ao público de São Paulo, onde o Vinhos de Portugal acontece no shopping J.K. Iguatemi, tal como nos dois anos anteriores.