A Regata de Portugal faz-se ao Tejo e até traz um arraial

A segunda edição da prova promete espectáculo na água e em terra, de mãos dadas com os santos populares. Até 2 de Junho, no Terminal de Cruzeiros de Lisboa.

Vela
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Vela
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Windsurf
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Windsurf
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Windsurf
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Vela
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Vela
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal

Depois da estreia em Outubro do ano passado, a Regata de Portugal regressou a Lisboa uns meses mais cedo com o lema O Tejo é um espectáculo, juntando a habitual competição ao espírito popular das festas da cidade.

A bordo dos trimarãs Diam 24, emblema da Tour de France à la Voile, alinham 24 velejadores nacionais e internacionais, num formato fleet racing. A comandar as oito equipas estão Damien Iehl (França), Nicklas Dackhammar (Suécia), Torvar Mirsky (Austrália), Odile Van Aanholt e Tobias Tanis (Holanda), Sofia Toro (Espanha), Hélder Basílio e Jorge Lima (Portugal). As embarcações partem do cais todos os dias às 17h e a corrida termina ao pôr-do-sol.

PÚBLICO -
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
PÚBLICO -
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
PÚBLICO -
Ricardo Pinto/Regata de Portugal
Fotogaleria
Ricardo Pinto/Regata de Portugal

A festa não passa só por ver os barcos a passar. A acompanhar a regata está um palco flutuante, onde o velejador John Tavares comenta as provas com os convidados Ricardo Carriço, Isabel Silva, Fernando Alvim e Toy, e há lugar para o Ritual Sunset com música e curadoria da Rádio Comercial.

A partir das 21h, com as despedidas feitas ao entardecer, começam os Santos Pa’Pulares no maior santódromo de Lisboa, palavra da organização. A animação passa agora para terra, pela noite dentro, e inclui arraiais, churrasquinhos, uma roda gigante, um mercado com produtos nacionais, gastronomia assinada pelo chef Vítor Sobral e bailaricos diários com Iran Costa, Ágata, Mónica Sintra e André Henriques, entre outros.

PÚBLICO -
Foto
DR

De portas abertas está também a fragata Corte-Real, ancorada em Santa Apolónia, que convida o público a conhecer o navio da Marinha Portuguesa por dentro (visitas gratuitas nos dias 31 de Maio e 1 de Junho, das 17h às 21h; e dia 2 de Junho, das 13h30 às 19h).