Sam Carter/Unsplash
Foto
Sam Carter/Unsplash

Mais do que veganismo, no congresso vegetariano vai falar-se de sustentabilidade

É a quarta edição do congresso que fala sobre agricultura, saúde, protecção animal e sustentabilidade ambiental — e mostra como trazer tudo isto para a cozinha. Em Paredes de Coura, de 27 a 29 de Setembro. Os bilhetes já estão à venda.

Vai falar-se em veganismo, mas o Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana vai, este ano, centrar-se mais ainda na sustentabilidade ambiental e no desperdício alimentar. “Porque não conseguimos falar verdadeiramente de sustentabilidade se não falarmos de veganismo”, acredita Maria Pinto Teixeira, uma das organizadoras do congresso que se realiza entre 27 a 29 de Setembro, em Paredes de Coura, Viana do Castelo.

A quarta edição traz três dias de conversas entre o público e os oradores, palestras, mercados, documentários e demonstrações e espera duplicar o número de pessoas, num total de 700 visitantes. 

Entre os oradores estão Bela Gil, apresentadora brasileira e chef de culinária, Dotsie Bausch, antiga ciclista olímpica vegana, ou Jay Wilde, produtor de gado que cedeu os animais que criava a um santuário e transformou a sua quinta num negócio de agricultura biológica. Haile Thomas, André Silva, deputado do PAN, e a nutricionista Sandra Gomes Silva são outros dos mais de 20 nomes que vão falar sobre agricultura, pecuária, crise climática e ecológica, saúde, nutrição, sustentabilidade ambiental, políticas de protecção animal e negócios verdes. 

O evento, sem fins-lucrativos, realiza-se no Centro Cultural de Paredes de Coura e é organizado pela associação Quinta das Águias, pela Câmara Municipal de Paredes de Coura e pela associação Animais de Rua. Os bilhetes já estão à venda: até 15 de Julho custam 17 euros, para um dia, e 25, para os três. A organização dispõe de transporte desde o Porto, Braga (10 euros) e Lisboa (20 euros).