Italo Rondinella / www.italorondinella.com
Bienal de Veneza

Imaginar o futuro não dá saúde

A possibilidade de pensar o corpo individual a partir da sua condição de irredutível diferença e não a partir da sua semelhança com todos os outros constitui um dos temas mais notáveis da exposição proposta por Ralph Rugoff.

Qualquer juízo sobre exposições com esta profusão, dimensão e intensidade corre sempre o risco da injustiça. E há muitas razões para isso: nunca é possível ver todas as obras, entender todos os artistas, nem tirar partido dos imensos caminhos que a reunião de tantas obras e de tantos artistas possibilitam. E, assim, a experiência da exposição fica em parte por concretizar.