Nasceu o Trilho do Liechtenstein para mostrar que os países não se medem aos palmos

Parte das celebrações dos 300 anos de soberania nacional, foi inaugurado este domingo um percurso pedestre de 75km cénicos ao longo de onze municípios. Isto é, cruzando todo o pequeno país.

Foto
Castelo de Gutenberg DR/Turismo do Liechtenstein

“Em que outro lugar [do mundo] é possível caminhar um país inteiro em poucos dias e, ao mesmo tempo, aprender tudo sobre os seus 300 anos ricos de história?” Para celebrar os três séculos de soberania nacional que se assinalam este ano, o Liechtenstein inaugurou este domingo, dia 26 de Maio, um percurso pedestre que atravessa todo o país, um dos mais pequenos do mundo, com cerca de 160km² de área.

O lema? “Um país, um trilho.” Encarnação literal do mote escolhido para os festejos: “Com as nossas experiências do passado, estamos a preparar o caminho para o futuro”.

São 75km de distância, para caminhar de norte a sul ou vice-versa, através dos onze municípios do país, cruzando “histórias emocionantes, atracções turísticas, vistas majestosas, lugares idílicos para descansar e muito mais”, promete a entidade oficial de turismo do país.

Foto
DR

O Trilho do Liechtenstein, reconhecem, até pode ser completado num único dia por caminhantes experientes e em boa forma física (ou adeptos da corrida). Ou ser dividido num fim-de-semana. Mas, com quase 150 pontos de interesse para descobrir ao longo do caminho, é aconselhado que o viandante se deixe ir, com tempo para saborear cada recanto.

O castelo e o quarteirão governamental de Vaduz, capital do país, as ruínas dos castelos de Schellenberg e de Balzers ou a igreja de Bendern são alguns dos locais históricos destacados no site.

Castelo Gutenberg DR/Turismo do Liechtenstein
Ruínas, Burg Schellenberg DR/Turismo do Liechtenstein
Vaduz DR/Turismo do Liechtenstein
O Caminho do Liechtenstein DR/Turismo do Liechtenstein
Fotogaleria
DR/Turismo do Liechtenstein

Além do percurso, que une trilhos previamente traçados numa sinalização comum, foi lançada no mesmo dia a aplicação móvel LIstory. O objectivo, descrevem, é “permitir que a história do país seja experienciada e tornada acessível ao público geral, tanto locais como visitantes”. Inclui o percurso e os 147 pontos de interesse assinalados no mapa, assim como conteúdos em realidade aumentada e sugestões de alojamento e de restauração.

Foto
DR/Turismo do Liechtenstein

Encaixado nos Alpes, entre a Suíça e a Áustria, o Liechtenstein comemora este ano 300 anos de soberania nacional, marcando a data em que a monarquia alpina foi elevada a principiado imperial (a independência só viria em 1806).

São muitos os eventos agendados para celebrar a efeméride ao longo do ano, com um forte piscar de olho a turistas e visitantes estrangeiros. O Trilho de Liechtenstein é um deles – e já lhe valeu um lugar no top10 da Lonely Planet dos destinos europeus actualmente “mais excitantes do continente”.

No Liechtenstein, a história de uma poderosa família real confunde-se com a do país