O engenheiro que trocou Paris pelo resgate das vinhas velhas dos pais

António Madeira, lusodescendente nascido em Paris, tinha uma boa vida em França como engenheiro industrial. Mas, depois de se deixar hipnotizar pelos encantos do vinho, trocou tudo pelo regresso à terra dos pais, no Dão, onde tem vindo a fazer um extraordinário trabalho de resgate de vinhas velhas e a produzir alguns dos vinhos portugueses mais estimulantes da actualidade.

Foto
SÉRGIO AZENHA

Lembram-se do filme A Gaiola Dourada, de Ruben Alves? Podia ser um retrato da família do produtor António Madeira, do Dão. A história, divertidíssima, gira em torno de um casal de portugueses emigrados em França há mais de três décadas: ele a trabalhar na construção civil, ela como porteira num dos melhores bairros de Paris.