A montanha foi russa e Zakarin venceu no Giro

Este sábado trará uma etapa curta, mas com muita montanha. Haverá mais luta entre os favoritos, com López a ter de mexer na corrida, tal como Landa. Já Polanc sofrerá para manter a camisola rosa no corpo.

Zakarin, o vencedor do dia.
Foto
Zakarin, o vencedor do dia. DR

Ilnur Zakarin (Katusha) venceu, nesta sexta-feira, a 13.ª etapa da Volta a Itália. O ciclista russo, envolvido na fuga do dia, bateu Nieve (Mitchelton) e Landa (Movistar) - um dos grandes vencedores do dia -, chegando com 2m50s de vantagem para o grupo dos favoritos.

O lote de Roglic e Nibali chegou, por sua vez, cerca de dois minutos antes do camisola rosa Jan Polanc, que perdeu metade dos quatro minutos de vantagem com que iniciou a etapa.

Nesta sexta-feira, correu-se o segundo dia de montanha, mas o primeiro com uma verdadeira chegada para homens “de barba rija”. Na primeira de três subidas do dia, o pelotão fragmentou-se e formou-se uma fuga de 28 ciclistas.

A segunda escalada, também dura, mostrou a equipa de Roglic a controlar o pelotão, depois de um dia em que deixaram o líder sozinho, e o camisola rosa, Jan Polanc, começou a ceder.

Na frente, a fuga reduziu-se a Nieve, Zakarin, Mollema e Ciccone, com Landa pelo meio, enquanto o grupo dos favoritos se consolidou com Roglic, Carapaz, López, Bilbao, Nibali, Majka, Carthy, Yates, Hamilton e Sivakov.

Foi nesta fase que López, que deveria ser um dos grandes animadores do dia, teve um furo e perdeu o contacto com os adversários mais fortes, enquanto Yates mostrou estar com problemas, perdendo muito tempo para os favoritos.

Na última subida, Zakarin atacou na frente, a cinco quilómetros do fim, seguido de Nieve. Ambos “traíram” Mollema, que foi quem mais trabalhou no grupo. O russo venceu a etapa – a oitava vitória da carreira –, batendo Nieve e Landa, que acabou por ultrapassar Mollema.

Mais atrás, no grupo dos favoritos, Roglic atacou, vendo a aproximação do atrasado López, levando Nibali consigo. A partir daí, foi marcação “homem a homem” entre os dois, não havendo luta directa.

Na classificação geral, Polanc ainda lidera, seguido de Roglic, com Zakarin e Mollema a subirem a terceiro e quarto, respectivamente. Nota, ainda, para a grande subida de Landa que trocou o 21.º lugar pelo oitavo. Já o português Amaro Antunes caiu da 14.ª para a 31.ª posição.

Este sábado traz uma etapa curta, mas com muita montanha. Haverá mais luta entre os favoritos, sendo que López terá de mexer na corrida, tal como Landa. Já Polanc sofrerá para manter a camisola rosa no corpo.