Análises a 164 militares não detectaram valores anormais

No âmbito do curso de promoção a cabo, 164 militares efectuaram análises clínicas e apresentaram “valores normais”.

Foto
O militar hospitalizado está a recuperar na unidade de transplantes fernando veludo

Depois de um militar ter sido hospitalizado e ter sido sujeito a um transplante do fígado, após se ter sentido mal durante uma formação no Campo Militar de Santa Margarida, os 164 militares que foram posteriormente sujeitos a análises clínicas não revelaram índices clinicamente relevantes.

Segundo o que Elisabete Silva, porta-voz do Exército, disse ao PÚBLICO, “dos 164 militares que efectuaram análises clínicas, no âmbito do curso de promoção a cabo, apresentam valores normais sem relevo clínico”. A colheita foi feita no Centro de Saúde de Tancos/Santa Margarida na última sexta-feira e posteriormente transportada para o Hospital Militar em Lisboa, onde foi avaliada.

As análises realizadas ao militar hospitalizado a 14 de Maio foram igualmente inconclusivas. Suspeitou-se inicialmente que o soldado tivesse sofrido um golpe de calor, mas a hipótese não se confirmou. 

Depois de ter sido alvo de um transplante de fígado, no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, o militar deixou os cuidados intensivos esta terça-feira e mantém-se internado da unidade de transplantes. De acordo com a porta-voz do Exército, o soldado “mantém boa evolução clínica”.

O Exército abriu um processo para averiguar o que levou o militar a ser hospitalizado.