VAR foi um sucesso em Espanha na época de estreia

Protestos dos jogadores baixaram 17,3%, enquanto as simulações caíram 68% com o uso da nova ferramenta.

Fotografia
Foto
LUSA/ARMANDO BABANI

O Comité de Arbitragem espanhol (CTA) fez nesta quarta-feira um balanço positivo da prestação do VAR (videoárbitro) ao longo da temporada que agora termina, sublinhando que ajudou a melhorar o nível das decisões tomadas. E não só.

Ao cabo da primeira época com o novo sistema, o VAR analisou 4293 acções (uma média de 12 por jogo) em 380 partidas da Liga espanhola, intervindo um total de 121 vezes (3,14 por jogo) e levando à alteração de 114 decisões.

Neste lote está incluída a amostragem de sete cartões vermelhos, por acções que passaram despercebidas ao árbitro principal, e também 60 golos validados com recurso à nova tecnologia. De acordo com o CTA, os protestos dos jogadores baixaram 17,3%, enquanto as simulações caíram 68%.

“Os nossos árbitros adaptaram-se muito bem às mudanças, mas os media e os adeptos também. É como se sempre tivéssemos jogado com o VAR”, sublinhou o presidente do órgão, Carlos Velasco Carballo.

A Espanha foi o país mais representado nas competições europeias, em matéria de arbitragem, com 34 juízes nomeados para jogos em todo o continente ao longo da época. Logo a seguir ficaram Itália (33), Alemanha (32) e Inglaterra (23).