Nigel Farage, líder do partido do “Brexit”, atingido com batido durante campanha para as europeias

Repetem-se protestos em que batidos são arremessados contra figuras apoiantes da saída do Reino Unido da União Europeia.

,Partido Brexit
Fotogaleria
Reuters/SCOTT HEPPELL
,Partido Brexit
Fotogaleria
Reuters/Scott Heppell

Nigel Farage, ex-líder do UKIP e que encabeça agora a lista do Partido do “Brexit”, que lidera as sondagens para as eleições europeias no Reino Unido, foi esta segunda-feira atingido com um batido arremessado por um manifestante durante uma acção de campanha em Newcastle, no Reino Unido. O momento foi captado pelos telemóveis de vários transeuntes, bem como por membros da imprensa, e divulgado nas redes sociais.

Segundo conta o The Guardian, o político dirigiu-se rapidamente para o seu carro logo após o ataque, não sem demonstrar desagrado pelo que acabara de acontecer. Mais tarde, já no Twitter, escreveu: “Infelizmente, alguns remainers [cidadãos que defendem a permanência do Reino Unido na União Europeia] têm-se tornado radicais, ao ponto de a campanha normal estar a ser impossível de realizar”. E acrescentou: “Para que uma democracia civilizada funcione, precisamos que os perdedores assumam a derrota. Os políticos que não aceitam o resultado do referendo estão na origem de actos como este.”

Também ao jornal britânico, Paul Crowther, o britânico de 32 anos responsável pelo arremesso do batido, declarou que é seu direito protestar contra “pessoas como Farage”.

Este sábado, e antes ainda do incidente do batido, um restaurante da cadeia McDonald’s localizado nas imediações de um comício onde Nigel Farage ia estar presente, desta feita em Edimburgo, na Escócia, foi incentivado pela pela polícia a não vender “batidos ou gelados de qualquer tipo”, relata a BBC.

Não é a primeira vez que políticos britânicos são alvo deste tipo de ataques, daí a preocupação da polícia com o comício deste sábado. No início deste mês, um vídeo do fundador do movimento de extrema-direita Liga de Defesa Inglesa (EDL, em inglês)​, Tommy Robinson, a ser atingido por um batido durante uma visita a Warrington, foi amplamente difundido através das redes sociais. Também o candidato do UKIP, Carl Benjamin, foi alvo de um ataque semelhante, desta vez na Cornualha.

Após o apelo da polícia em Edimburgo, a conta da cadeia Burger King no Twitter anunciou que, ao contrário do McDonald’s, estava a “vender batidos durante todo o fim-de-semana”, incentivando os cidadãos a “divertirem-se”. Logo de seguida, a cadeia de restaurantes garantia, noutro tweet, que “nunca incentivaria actos violência”.