O icónico restaurante cravado numa montanha suíça reabriu nas alturas

O Aescher é uma atracção por si só, com vistas de tirar o fôlego. Tinha terminado a temporada de 2018, vítima da sua própria popularidade, com a desistência dos gerentes.

,Alpstein
Fotogaleria
DR/Berggasthaus Aescher-Wildkirchli
,Wildkirchli
Fotogaleria
DR/Berggasthaus Aescher-Wildkirchli

Durante séculos, as cavernas da montanha eram um paraíso para os eremitas da Suíça. Em finais do séc. XIX foi construído o chalé como casa de hóspedes. Mais de um século depois, a fama global chegaria com a entrada para listas dos mais belos locais e mais interessantes restaurantes do mundo, o que incluiu ser capa de uma edição especial da National Geographic, Destinations of a Lifetime. A Internet fez o resto.

PÚBLICO -
Foto
DR

Em tempos de febre Instagram, o restaurante de montanha Aescher fecharia a temporada em 2018 com a desistência dos gerentes, que se confessaram incapazes de fazerem face ao número crescente de visitantes. E também incapazes de fazerem obras de adaptação na velha infra-estrutura, sob protecção patrimonial e vizinha de três grutas sob protecção arqueológica e que guardam vestígios pré-históricos.

A fundação proprietária do local voltou a disponibilizá-lo para novo arrendamento e agora o Berggasthaus Aescher-Wildkirchli (de seu nome original completo), sob nova gestão, acaba de reabrir, prometendo estar preparado para tudo, tanto para os riscos de avalanches (a reabertura até teve de ser adiada uns dias por causa disso mesmo) como para os riscos da popularidade. 

PÚBLICO -
Arnd Wiegmann/Reuters
PÚBLICO -
Arnd Wiegmann/Reuters
PÚBLICO -
Arnd Wiegmann/Reuters
PÚBLICO -
Arnd Wiegmann/Reuters
PÚBLICO -
Arnd Wiegmann/Reuters
Fotogaleria
Arnd Wiegmann/Reuters

Cravado na montanha, com o seu ar idílico de chalé de montanha, o Aescher é um dos pontos mais desejados dos turistas na Suíça. Situado a 1500m acima do nível do mar, com o “postal” alpino por todo o lado e até uma esplanada que parece estar suspensa no ar em queda vertical de 100m, o chalé, construído como gasthaus em 1884, é acessível através de teleférico (desde Wasserauen). 

PÚBLICO - O teleférico
O teleférico DR/MySwitzerland
PÚBLICO - O teleférico
O teleférico DR/MySwitzerland
Fotogaleria
DR/MySwitzerland

Depois, há quem escolha uma curta e bela caminhada de uns 15 minutos, com passagem pelas grutas de Wildkirch; ou uma versão longa e cénica de uns 7km (nada fácil e com os seus arrepios – há que saber sempre o estado do tempo, particularmente em matéria de neve e riscos de avalanches). 

PÚBLICO -
Foto
Memórias do Aescher DR

Para já, só é possível mesmo experimentar a gastronomia do Aescher, baseada na cozinha suíça e que reinventa tradições da montanha, já que as estadias ainda não são permitidas, pelo menos “de momento”, indica o site oficial. A temporada 2019 deverá terminar em Novembro.