FC Porto sagra-se campeão e sonha com inédita “dobradinha”

Portistas conquistam 21.º título nacional com duas rondas para disputar, interrompendo “reinado” do “leão”.

Fotogaleria
LUSA/HOMEM DE GOUVEIA
Fotogaleria
LUSA/HOMEM DE GOUVEIA
Fotogaleria
LUSA/HOMEM DE GOUVEIA
Fotogaleria
LUSA/HOMEM DE GOUVEIA

O FC Porto sagrou-se esta terça-feira campeão nacional de andebol, ao bater o Madeira SAD, por 20-29, na oitava de dez jornadas da fase final da competição. Os portistas conquistaram o 21.º título nacional, recuperando o domínio da modalidade depois de dois anos de triunfos do Sporting.

Aos “azuis e brancos” bastava um empate para poderem antecipar as comemorações, mas numa época em que apenas perderam dois encontros, ambos com o Sporting, os “dragões” lideraram desde o início do jogo da Madeira, chegando ao intervalo com uma vantagem de cinco golos (8-13).

A equipa liderada pelo sueco Magnus Andersson pode ainda alcançar a “dobradinha” caso vença, a 2 de Junho, a Taça de Portugal, feito inédito que confirmaria uma época de excelência, marcada pelo terceiro lugar alcançado na Taça EHF.

O Madeira SAD, finalista vencido da Taça Challenge e semifinalista na Taça de Portugal, não conseguiu contrariar o jogo portista, acabando por perder pela quarta vez com os novos campeões nacionais.

No final, o guarda-redes Alfredo Quintana salientou o trajecto da equipa e o sentimento de felicidade pela conquista, “resultado do trabalho” desenvolvido após “muito sacrifício” e uma longa espera.

O treinador, Magnus Andersson, disse-se igualmente “feliz pelo clube, pelos jogadores e pela cidade”, reforçando o “orgulho” e a possibilidade de alcançar a “dobradinha”, numa época “exigente, mas muito positiva”, com “muitos jogos”, 16 dos quais na Europa, o que considerou “importante para estar a um nível tão alto” nas provas domésticas.