Ípsilon

Livros

Sophia: nada de coisas farfalhudas, nada de aldrabices

Durante dois dias, dezenas de investigadores portugueses e estrangeiros discutiram a obra de Sophia de Mello Breyner Andresen na Gulbenkian. Adília Lopes só precisou de um instante para definir esta poesia dizendo o que ela não é.