Eleições australianas: Partidos do Governo vão à frente na contagem de votos

Sondagem à boca das urnas dá a vitória aos Trabalhistas por 52% a 48%, mas a contagem inicial de votos deixou os partidos da Coligação mais animados.

O ex-primeiro-ministro Tony Abbott perdeu o seu lugar de deputado
Foto
O ex-primeiro-ministro Tony Abbott perdeu o seu lugar de deputado DEAN LEWINS/EPA

A sondagem à boca das urnas do mais importante diário australiano, o Sydney Morning Herald, continua a dar a vitória à oposição Trabalhista, por 52% a 48%, na mesma linha das sondagens ao longo da campanha, mas a primeira contagem de votos aponta noutra direcção, com a possibilidade de os dois partidos de centro-direita poderem manter o poder que detém desde 2013.

De acordo com a sondagem, no estado de Victoria (onde está Sidney) o Partido Liberal pode perder até seis deputados, com uma descida de 4,8% combinada dos dois partidos de centro-direita que formam actualmente o Governo (Liberal e Partido Nacional).

E até o ex-primeiro-ministro liberal Tony Abbott perdeu o seu lugar de deputado.

No entanto, com pouco mais de 15% dos votos contados, a Coligação liderava com 51,7% contra 48,3% dos trabalhistas. Apesar de ainda estar no princípio, a contagem dá resultados diferentes daqueles que as sondagens vinham prevendo.

Estes primeiros resultados mudaram o clima nas sedes eleitorais no Partido Liberal e no Partido Nacional e até Abbott, no seu discurso de aceitação da derrota, se permitiu uma nota positiva.  

A queda da Coligação vinha sendo anunciada pelas sondagens durante a campanha eleitoral, desgastado o Governo pelas lutas entre as duas formações políticas que a compõem e que levou à demissão do primeiro-ministro Malcom Turnbull em Agosto do ano passado.

Desde então, a Coligação passou a governo minoritário em Outubro de 2018 quando perdeu a eleição intercalar em Wentworth para a independente Kerryn Phelps.

Porém, à frente dos Trabalhistas está um líder pouco carismático, cuja incapacidade para mobilizar o eleitorado poderá pôr em causa uma vitória que parecia entregue de bandeja.

Sugerir correcção