PSD quer ouvir entidade reguladora sobre tempos de espera nos hospitais

Deputados dizem que têm vindo a “alertar” para a situação mas que o Governo “insiste em negar”

O tempo de espera nas consultas e circurgias aumentou nos primeiros meses de 2018
Foto
O tempo de espera nas consultas e circurgias aumentou nos primeiros meses de 2018 Paulo Pimenta

Os deputados do PSD querem ouvir a presidente da Entidade Reguladora da Saúde, Sofia Nogueira da Silva, sobre o aumento dos tempos de espera para cirurgias e consultas nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde. O pedido de audição surge depois da divulgação de um relatório, segundo o qual os hospitais públicos apresentaram “globalmente, taxas de incumprimento dos tempos máximos de resposta garantidos por lei de 18,5% nas cirurgias programadas e de 39% das consultas realizadas a pedido dos cuidados de saúde primários”.

O aumento dos tempos de espera, detectado nos primeiros cinco meses de 2018, é um “alerta que o PSD tem vindo reiteradamente a fazer e que o Governo insiste em negar ou contradizer”.

Um dos dados referidos pelo relatório “Informação de Monitorização” incide sobre as cirurgias: “17% foram realizadas fora do prazo legal”, percentagem que sobe para 18% no caso de cirurgias de doença oncológica. O requerimento do PSD cita declarações do presidente do Presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares, que assumiu ter a expectativa de que os tempos de espera nos hospitais “se deteriorem, até porque existiram outros efeitos para além destes cinco meses”.

Apesar de o Ministério da Saúde ter anunciado medidas para ultrapassar esta situação, os sociais-democratas querem ouvir Sofia Nogueira da Silva “com a maior brevidade possível” para prestar esclarecimentos sobre esta situação.