Sete ideias para sair esta semana

Artes no planalto, cinema no terraço. Museus e ruas em festa. Um imperador no trato, outro no prato. E o mar no horizonte.

,Teatro
Foto
Globe, da companhia Close-Act Theatre DR DR

SANTA MARIA DA FEIRA
Imaginarius de memórias

De 23 a 25 Maio
Centro histórico

Em Santa Maria da Feira, a Memória sai à rua como tema do 19.º Imaginarius - Festival Internacional de Artes de Rua. Trabalhada, explica a organização, como “elo de ligação entre o passado, o presente e o futuro, mas também entre o real e o imaginado”, percorre as 229 horas de animação que invadem a cidade e convocam o público a envolver-se. Perto de 250 artistas de uma dúzia de países trazem mais de 40 espectáculos e intervenções, incluindo 13 estreias absolutas e 28 nacionais. O grandioso Globe da companhia holandesa Close-Act Theatre, o “surf” teatral e circense da Belly of the Wale da britânica Ockham's Razor, os jogos de equilíbrio da portuguesa Salto em The Last One to Grab Fall First, a realidade virtual aplicada a Hold On pela francesa Fheel Concept e a entrada na cúpula de La Gran Tempesta da espanhola Efimer são alguns dos momentos a não perder. Outras recordações deixarão as instalações de arte pública, os workshops, as exposições, os desafios do Imaginarius Infantil e outras iniciativas que completam o alinhamento.
Programa completo aqui.
Grátis

 

PÚBLICO -
Foto
Paulo Pimenta

BRAGA
À moda (muito) antiga

De 22 a 26 Maio
Centro histórico

Entre o Actio Condendi Bracaram Augustam da primeira noite e as Romanae Nuptiae do último dia (respectivamente, o Rito Fundacional da Bracara Augusta e o Casamento Romano), muito latim se ouvirá. É a língua franca de uma das maiores e mais rigorosas recriações históricas do país: Braga Romana - Reviver Bracara Augusta. Na sua 16.ª edição, torna a recuar mais de dois mil anos, aos tempos do domínio romano, para reavivar os costumes da época com cortejos, visitas encenadas, percursos pelo património, oficinas (tecelagem, bulas, couro, mosaico...), aulas de latim e filosofia, colóquios, torneios, jogos, espectáculos de teatro, dança e música, demonstrações, animação de rua, cerimónias (bodas, mas também funerais e baptizados) e muitas outras actividades, sem esquecer o mercado de artesãos e mercadores, o acampamento militar, as lutas de gladiadores, os deuses em concílio e um senado determinado a construir um aqueduto. Tudo sob o olhar atento do imperador.
Horário: das 10h às 23h (sexta e sábado, até às 24h).
Programa completo aqui.
Grátis

 

PÚBLICO -
Foto
Peça de Hein Semke em exposição no Museu de Portimão DR

PELO PAÍS
Museus do dia para a noite

Dia 18 de Maio

Em Montalegre, aprende-se a fazer manteiga no Ecomuseu de Barroso (às 21h). Na Citânia de Briteiros, em Guimarães, observam-se os astros (21h). O Museu Bernardino Machado, em Famalicão, transforma-se num salão nova-iorquino dos anos 1930/40 com big bands e lindy hop (23h). O Porto anda no Museus Paper, um circuito de desafios (e lembranças) por 20 instituições da cidade. No Entroncamento, o Museu Nacional Ferroviário convida a conhecer material outrora circulante, a embarcar num minicomboio presidencial ou a ser maquinista de um quadriciclo de alavancas. Em Torres Novas, o Museu Municipal Carlos Reis é palco da performance poética imersiva “Saravá Palavrá” (22h11). Nas Caldas da Rainha, está um oleiro a trabalhar no Museu da Cerâmica, com Os Bichos de Bordalo ao lado. Em Lisboa, A Rainha Mostra o Palácio [Nacional da Ajuda] (16h) e Catarina Molder leva um happening operático ao jardim do Museu Nacional de Arte Antiga (21h30). O Museu Municipal de Ferreira do Alentejo enche-se de workshops, concertos, desporto e uma feira. O Museu de Portimão celebra o 11.º aniversário com música, bolo, uma maratona fotográfica e a inauguração de duas exposições: uma de fotografias de Filipe da Palma, outra de peças do escultor alemão Hein Semke. Faro aguarda no Museu Municipal os comensais de Cataplay, teatro gastronómico em torno da cataplana algarvia (18h). Estas são apenas algumas das centenas de propostas alinhadas pelo Dia Internacional dos Museus, que este ano tem como tema Os Museus como Plataformas Culturais - Museus e Cidadania e coincide com a Noite dos Museus, alargando ainda mais o leque – e os horários – da rota festiva.

 

PÚBLICO -
Foto
Julia Schnetzer

LISBOA
Mar plastificado

De 14 a 26 de Maio
Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva (zona exterior)

Cidadania também, mas de orientação ecológica e base científica, motiva a exposição que se instala ao ar livre, à beira-Tejo, com o Oceanário como vizinho, para alertar para a poluição dos oceanos, com o plástico como antagonista. Nascida da investigação produzida internacionalmente, Ocean Plastics Lab chega a Lisboa depois de ter sido vista por mais de 65 mil pessoas em Paris, Washington, Otava, Berlim e Bruxelas. É composta por vários módulos interactivos que estão montados em contentores – uma lembrança imediata de que “todos os dias o equivalente a 850 contentores de resíduos vai parar ao mar”, frisa a nota de imprensa. Dos detritos que mutilam e matam animais marinhos aos não tão visíveis microplásticos que envenenam a cadeia alimentar, é um forma de perceber e reflectir sobre o impacto global do problema e as soluções a aplicar. Isto numa altura em que é notícia que nem a Fossa das Marianas, o lugar mais profundo dos mares, está livre destes resíduos.
Horário: sábado e domingo, das 11h às 20h; segunda a sexta, das 10h às 19h.
Grátis

 

PÚBLICO -
Foto
O Rei no Exílio - Remake Nacho Correa

MOIMENTA DA BEIRA
Artes ao novo Planalto

De 20 a 25 Maio
Vários locais

Seis dias, 30 eventos, várias disciplinas artísticas e mais de 80 horas de “uma programação emancipada e desafiante”. Palavra de Luís André Sá, o mentor do Planalto, um novo festival que se ergue no interior para “imprimir um marco nestes territórios e nestas gentes”. Ou, como manda o tema da estreia, para Construir e Integrar. Não é, já se percebeu pelos números, uma primeira edição modesta. Vamos a (alguns) nomes: Luca Argel em concerto, o coreógrafo Francisco Camacho no solo O Rei no Exílio - Remake, Miguel Bonneville na peça MB#6, Rafael Alvarez num dueto de dança com o japonês Yuta Ishikawa (Na Onda da Distância), Sopa de Pedra a cantar a cappella, Mike El Nite e a Príncipe a fazerem a festa… À margem dos espectáculos, decorrem conferências, documentários, workshops, performances, exposições, aulas, conversas e até um almoço comunitário, no último dia, em que Dona Isabel Faz Muamba e Dançamos Funaná.
Programa completo aqui.
Grátis (excepto almoço comunitário, 5€)

 

PÚBLICO -
Foto
DR

LISBOA e CASCAIS
Estenda-se a tela e o espectador

De 15 de Maio a 27 de Junho (Topo Chiado, Lisboa)
De 21 de Maio a 25 de Junho (Hotel Baía, Cascais)

De volta à cidade, os planos são outros: afundar o corpo na lona de uma espreguiçadeira, pôr os auscultadores e assistir à selecção de filmes que o ciclo Ciné Society fez para mais uma ronda de cinema ao ar livre em Lisboa e Cascais. Na capital, já começou com A Ilha dos Cães; na vila à beira-mar, arranca na terça-feira, dia 21, com Bohemian Rhapsody. Esta sessão já está esgotada, mas há muito mais para ver num cartaz que promete prolongar-se até Setembro. Para já, tem agendadas até ao final de Junho as projecções de títulos como Grand Budapest Hotel, Queres ser John Malkovich?, La La Land: Melodia de Amor, Mamma Mia! Here We Go Again, Uma Família à Beira de Um Ataque de Nervos, O Despertar da Mente, Em Busca da Felicidade, Pulp Fiction, Green Book - Um Guia para a Vida, BlacKkKlansman: O Infiltrado, Lady Bird ou Romeu e Julieta.
Horário: às 21h.
Cartaz completo aqui.
Bilhetes a 12€

 

PÚBLICO -
Foto
Miguel Manso

SESIMBRA
Peixe, peixe, peixe

De 12 a 31 de Maio

O espadarte, o peixe-espada-preto e a cavala já tiveram honras de eventos gastronómicos próprios nas ementas de Sesimbra. Mas agora vão todos juntos à mesa, em convívio com outras espécies pescadas pelas frotas locais. Até ao final de Maio, a quinzena gastronómica Sesimbra É Peixe serve em 35 restaurantes do concelho mais de 50 propostas, das tradicionais às mais sofisticadas. E cada uma delas harmonizada com uma sugestão de vinho da Península de Setúbal. Entre cataplanas, caldeiradas, massadas e ensopados, há pratos como imperador escalado na grelha com legumes salteados, raia à lagareiro, arroz de robalo ou atum corado com molho de limão, redução de Porto, cebolada confitada em anis estrelado e xerém de amêijoas.
Nos restaurantes A Cozinha da Olinda, A Fátima, A Sesimbrense, Alfa 2, Angelus, Arroz Doce, Bar do Peixe, Barca Delta, Cantinho da Regina, Casa Mateus, Dom Ricardo, Filipe, Golfinho, Grelha Mar, Gula do MeKo, Kathy's, Lobo do Mar, O Canhão I, O Canhão II, O Caramelo, O Carlos, O Monte, O Pescador, O Remo, O Velho e o Mar, Pedra Alta, Pérola Dourada - Caturra, Pintarola, Tradicional O João, Tasca do 13, Tic-Tic, Tisaura, Toca do Leão, Tropical do Meco e Virgilinda

Mais ideias para sair? Por aqui

Guia do Lazer: espectáculos, feiras, artes e muito mais

 

PÚBLICO -
Foto

EXTRA: Cinema
Generosidade e preconceito

Jafar Panahi filma e participa num road movie sobre a viagem de uma actriz e de um realizador a uma aldeia remota do Irão, para convencerem a família de uma jovem a deixá-la estudar no Conservatório de Teatro de Teerão. 3 Rostos, premiado em Cannes pelo melhor argumento, chega esta semana às salas portuguesas.