Ensino à distância está longe de ser uma aposta

Apenas 14 cursos destinados a executivos funcionam em regime de e-learning. Universidade Aberta, especializada neste tipo de ensino, tem a maior oferta.

Ensino superior
Foto
adriano miranda

Poderia imaginar-se que profissionais que operam com agendas muito apertadas tendessem a procura formas mais flexíveis de melhorar as suas competências, apostando na formação à distância. Não é, porém, o que acontece em Portugal. Um misto de desconfiança sobre a mais-valia do e-learning – visto muitas vezes como inferior a um curso presencial – e de resistências das próprias instituições reduzem a 14 o número de cursos nesta modalidade destinados a executivos.