Automóvel desgovernado embate contra terminal do aeroporto de Lisboa. Condutor detido

Incidente ocorreu por volta das 19h40. ANA Aeroportos indica que o veículo embateu na zona de partidas é de uma plataforma de transporte privado de passageiros.

Foto
Parte do vidro da zona de partidas do Aeroporto de Lisboa foi danificado pelo automóvel desgovernado patricia martins (arquivo)

Uma viatura desgovernada colidiu esta quinta-feira contra o terminal 1 do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, na zona das partidas. Segundo o Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, o alerta foi dado às 19h44. O incidente provocou dois feridos, que não estão em risco de vida.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) já afastou o cenário de intenção criminosa, mas o condutor esteve vários minutos junto das autoridades e acabou detido. “Uma viatura ligeira de transporte voluntário via plataforma electrónica (TVDE) perdeu o controlo da marcha tendo vindo a embater na parte exterior do edifício do aeroporto, zona de partidas”, refere a PSP em comunicado, citado pela Lusa.

Fonte da autoridade acrescentou à mesma agência que não existem nenhuns indícios de o caso ter sido premeditado, com as perícias iniciais a apontarem para um acidente. Foi efectuado o teste de álcool ao condutor, mas deu negativo. As causas do acidente continuam por apurar.

As vítimas são “uma pessoa que se encontrava na zona de partidas e que foi transportada para unidade hospitalar, não correndo perigo de vida, e o passageiro, ferido ligeiro, que seguia no interior da viatura”, esclarece a PSP.

Um vídeo partilhado através da rede social Twitter mostrava um homem no chão e agentes da PSP e funcionário de segurança do aeroporto a montarem um perímetro em torno da vítima.

AO PÚBLICO, a ANA - Aeroportos de Portugal descreveu os acontecimentos: “Ocorreu um incidente no curbside (zona de acesso ao terminal) das partidas no Aeroporto de Lisboa esta noite, às 19h37. Um carro passou o curbside e dirigiu-se contra a fachada do aeroporto”. Um homem tinha sido então atropelado.

A mesma fonte da ANA confirmou que a viatura em causa é um veículo TVDE, ou seja, pertencente a uma plataforma de transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaracterizados a partir de plataforma electrónica (como a Uber, Taxify ou Kapten). O “parque kiss and fly na zona de partidas encontra-se encerrado”, acrescentou.